Agendar Consulta Agora





    O que é Ceratocone?

    O ceratocone é uma doença degenerativa progressiva da córnea que ocorre em 1 cada 2 mil pessoas. E está associada a baixa de visão geralmente por alta miopia e astigmatismo. Caracteriza-se pelo aumento da curvatura corneana associado ao afinamento da córnea e a formação de cicatrizes em casos mais avançados.

    O tratamento baseia-se na melhora da visão através da correção da curvatura acentuada da córnea. Em casos iniciais, correção da ametropia (grau) é feita com óculos e, naqueles casos onde os óculos já não permitem boa visão, faz-se uso de lentes de contato.

    Há mais de 5 anos, quando o paciente não conseguia boa visão ou adaptação a lentes de contato, indicava-se o transplante de córnea. Ainda hoje, o ceratocone é a principal causa de transplantes no Brasil.

    Nos últimos anos, o melhor entendimento da doença introduziu novos tratamentos que diminuíram em muito a necessidade de transplante e levando a uma visão de qualidade aos pacientes.

    O CrossLink está indicado principalmente nos casos de ceratocone leve e moderados e tem se tornado uma opção terapêutica bem menos agressiva que anéis intra estromais e o transplante de córnea. Além disso, é potencialmente capaz de controlar a progressão do ceratocone e de ectasias corneanas pós-cirúrgicas, por agir no mecanismo fisiopatológico da doença, endurecendo a córnea.

     

    Entenda o Ceratocone

    Ceratocone

    Córnea Normal

    Córnea com Ceratone

    A doença atinge ambos os olhos em mais de 90% dos casos. Porém, de forma assimetrica, ou seja, um dos olhos pode ser mais afetado. O objetivo do tratamento é permitir uma melhora da visão com óculos, lentes de contato, anéis intracorneanos ou transplante de córnea.

    A cura do ceratocone ainda não existe. O tratamento com crosslinking corneano é um dos recursos mais modernos disponível para o ceratocone que está evoluindo.

    O CROSSLINK corneano consiste em desepitelização corneana central, instilação de riblofavina e irradiação com luz ultravioleta tipo A. Esse tratamento faz aumentar as ligações de colágeno presentes na córnea, tornando-a mais dura e diminuindo o risco de ectasia. O procedimento não é realizado para melhorar e visão; o objetivo principal é diminuir o risco da piora da doença.

    O procedimento é realizado no centro cirúrgico do CDOP e demora cerca de 60 minutos. O paciente recebe anestesia local com colírio anestésico e, após o procedimento, o médico coloca uma lente de contato gelatinosa terapêutica para diminuir o desconforto ocular.

    Nos primeiros dias a visão fica embaçada, conforme o epitélio cresce a visão torna a melhorar e a lente de contato é removida pelo médico no consultório. Hoje, o crosslink corneano é a técnica mais avançada para evitar a progressão do ceratocone. Converse com os médicos de nossa equipe e esclareça as sua dúvidas.

    Visão sem ceratocone

    Visão com ceratocone leve

    Visão com ceratocone moderado

    Visão sem ceratocone

    Visão com ceratocone leve